AVAST Software: A detecção é mais veloz quando o FileRep conhece todos os ficheiros saudáveis

PRAGA, República Tcheca, 13 de fevereiro de 2012 - O novo avast! 7 possui a funcionalidade FileRep, que acelera a detecção de malware devido à sua base de dados “in-the-cloud” de limpeza de ficheiros, melhorando a detecção de ameaças novas e emergentes.

"Assim que um novo ficheiro for aberto algumas centenas de vezes, temos uma boa percepção se o mesmo é malicioso ou não", diz Ondrej Vlcek, CTO da AVAST Software. "Posteriormente, comunicamos essa informação a todos os nossos utilizadores."

O FileRep incorpora uma base de dados “in-the-cloud” de ficheiros para ajudar o motor de busca de anti-vírus a tomar decisões mais inteligentes na detecção de potenciais malwares. A base de dados do FileRep inclui alguns bilhões de ficheiros executáveis e conta com ficheiros adicionados diariamente. A funcionalidade FileRep está incluída em todas as variantes avast! 7, incluindo o avast! Free Antivirus e o Internet Security (Premium).

Duas das categorias principais de dados verificadas pelo FileRep são a idade dos ficheiros (emergentes) e o número de computadores que já abriu esses ficheiros (prevalência). O FileRep possui ainda categorias adicionais de dados, como a distribuição do ficheiro, o URL de origem, e o estado da assinatura digital. Os dados são enviados de forma anónima por membros da CommunityIQ, a rede de utilizadores da avast!.

O FileRep foi criado para combater o crescimento de malwares polimórficos, onde cada utilizador recebe uma versão "individualizada", o que traz uma dificuldade de identificação às técnicas de heurísticas AV e assinaturas tradicionais. O FileRep toma a decisão de colocar os ficheiros suspeitos no AutoSandbox avast!.

"Ao identificar os ficheiros em boas e más condições, estamos a virar a equação da segurança ao contrário", diz Vlcek. "Isto reduz o risco de novas ameaças “zero-day” e ajuda-nos a utilizar as experiências dos nossos utilizadores de forma mais eficaz."

O seu browser IE é obsoleto.

1. A 8 de Abril de 2014, a Microsoft deixa de dar suporte aos browsers Internet Explorer a executar no Windows XP. Isto colocará o seu computador e dados, tal como cartões de crédito e informações de online banking, expostos a um risco maior a hackers e malware.

2. Existem vários browsers como alternativa, mas nós na AVAST usamos e recomendamos o Chrome, até porque achamos que é a opção mais segura disponível.